Diario libertario de lugo e galaxia

VI Jornadas de Agroecologia en Ourense

10/04/2012
01:38

 

Já estám aqui de novo as Jornadas de Agroecologia...e vam seis ediçons.

As VI Jornadas de Agroecologia de Ourense mostram mais umha vez a consolidaçom dos projectos sociais, culturais e ecologistas que se levam a cabo na cidade de Ourense. A Esmorga, Amigos da Terra, Semente, Sem Um Cam, Sustinea e Verdegaia apresentam durante quase 20 dias com todo tipo de actividades o trabalho realizado conjuntamente durante os últimos meses para que seja cada vez mais visível, para que cada ano tenham mais voz todos aquelas projectos alternativos centrados no compromisso com a justiça social e ecológica.

Mais um ano, as Jornadas de Agroecologia oferecem achegarmo-nos, se calhar um bocado mais ao mundo que todas desejamos como nosso: um mundo no actuemos de jeito activo contra um modelo de produçom agrícola e gadeiro intensivo e aberrante, potenciado por interesses económicos e comerciais insensíveis a qualquer consideraçom com a saúde pública, do bem-estar animal, de respecto ao meio natural e as culturas labregas.

 

Produz, compra e...incinera.
Desta vez, pousamos olho sobre o modelo produtivo e de consumo vigente, nomeadamente na parte que atinge à gestom dos resíduos. O projeto da Xunta de autorizar a instalaçom da conhecida como Sogama Sul, nos montes do Irijo despertou o debate e a indignaçom no lugar e nas comarcas limítrofes.

Falamos duma planta de incineraçom, que nom de recuperaçom ou reciclagem de residuos urbanos, que representa como poucos a inoperancia e insustentabilidade dum sistema que sob o pretexto de gerar uns hipotéticos postos de trabalho, condena à miséria e à degradaçom ambiental a um território do interior da Galiza, historicamente marginado. Além de mais, a instalaçom da planta suporia o golpe de graça a labregas e gandeiras, muitas delas sócias da cooperativa Loureiro que se tornou um referente dentro da produçom ecológica.

Perante esta situaçom, a agroecologia tem muito a aportar. Assim, da mesma maneira que em anos anteriores, tencionamos que as jornadas sirvam de altifalante ao debate, à reflexom e ao apoio a todos aqueles projetos que construem dia a dia discurso e alternativas reais às soluçons tipo SOGAMA, reflexo da faciana mais destrutiva e intransigente do sistema que nos tocou viver.

Falaremos como todos os anos de economia, de gênero, trabalho em rede, gestom de recursos, consumo responsável, finanças éticas; conheceremos e visitaremos projectos agroecológicos, ou intercambiaremos sementes entre outras actividades.

Continuando o modelo de financiaçom das ediçons anteriores das jornadas, desde a organizaçom optomas por un evento autogestionário, que se sustenta através das aportações individuais nas diferentes actividades lúdicas que se organizam, além da organizaçom dum serám com a colaboraçom desinteresada de vários colectivos de música e baile tradicional. Este compromisso de autogestom constitui uma aporta pola independência e o afortalamento das redes sociais como vozeiro do cidadania.

Mais info: http://agrourense.info/

Sección: 
Etiquetas: