Diario libertario de lugo e galaxia

Liberdade para Alfón.- Detido em Madrid na Greve Geral e agora preso FIES

05/12/2012
17:23

 

Fazemos este relato dos feitos segundo recolhimos de diversas fontes:
 
Alfonso, Alfón, é a única das pessoas detidas na Greve Geral no estado espanhol que permanece em prisom. Nesse dia foram detidas só em Vallekas 14 pessoas das mais de 30 que se passaram polos julgados de Praza Castilla.
 
Alfón e a sua compa Daira sairam na manhá do 14 da morada da família de Alfón para ir participar como piquetes quando a escasos cem metros foi-lhes requerida as suas documentaçons, e a partires de ai deu começo o seu pesadelo.
 
Acusadas de ter no seu poder material para cometer actos vandálicos som trasladadas à Comisaria de Moratalaz, onde som separadas e submetidas a intermitentes interrogatórios sem a presência de advogada algumha. Passadas 30h de veladas ameaças e presom psicológica para induzir-lhes a declarar, Alfón e Daira só declaram quando se lhes permite a assistência do seu advogado. Durante esse tempo cursam-se sendas ordes de registro: para a sede de Bukaneros e para os domicílios onde ambos moram com as suas respectivas famílias.
 
Registrado o local dos siareiros do Rayo, junto com os archivos de fichas de sócios e faixas, a polícia incauta sprais e bengalas. E das suas moradas levam-se os telefones celulares de cadanseu.
 
 
Tras 72h retidas, 13 das pessoas detidas em Madrid ficam em liberdade com cárregos, sendo Alfonso, por expressa petiçom do Ministério Fiscal e da delegaçom do governo em Madrid, o único que ingressa em prisom por, segundo auto da juíza de guarda, Risco de Fuga e por Alarma Social (ainda que esta fígura jurídica já nom existe, desde 2007, no código penal para ser aplicada na prisom preventiva), e com a mesma Alfón é transladado num furgom a Soto del Real. A este despropósito judicial há que sumar-lhe a laboura de criminalizaçom nos meios de “comunicaçom” de massas.
 
Desde entom Alfón fica em FIES 5, polo que se lhe mantém ailhado, nom pode receber vissitas mais que da sua família mais achegada e se lhe controla a sua correspondência.
 
Convidamos a vissitar o blogue do seu grupo de apoio: Alfon Libertad, assim como os comunicados emitidos por diversos grupos e colectivos reclamando a sua posta em liberdade aos que podedes aceder nesta ligaçom de Alasbarricadas
 
E a vissionar este extracto da entrevista de TeleK à nai de Alfón (que podedes ver à integra clicando cá): http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=HLsbL6O10sc#!
 
Sección: